6.17.2007

Um benefício ao meio ambiente e à criatividade

É de conhecimento de todos nós, fashionistas, que a São Paulo Fashion Week deste ano tem como principais propostas a valorização e preservação do meio ambiente e o descompromisso com as tendências. Desde a edição do ano passado foi notável em todo o evento a preocupação com o meio ambiente em decorações feitas de papelão reciclado e o uso de tecidos artesanais e tinturas naturais, por exemplo. Neste ano, não está sendo diferente. É importante a Moda também se preocupar com as causas ambientais já que estas são a discussão do momento em todo o mundo, com o aquecimento global e todos os efeitos que este pode causar na humanidade. Então, é importante evitar o desperdício, e tudo o que fizermos em prol da preservação do meio ambiente é válido, assim como utilizarmos tecidos e acessórios que sejam ecologicamente corretos. Assim, quando a Moda se encaixa nessas causas nobres ganha mais espaço e não perde mercado, já que tudo o que envolve o consumo deve se adequar e se encaixar nessas causas globais extremamente importantes. Isso é demonstrar inteligência e boas estratégias para sobreviver às transformações, já que da forma que as coisas estão caminhando, quem não se adaptar à não-destruição do meio ambiente neste presente e futuro próximo, ficará para trás.
Mas outro fato que também é de grande benefício aos estilistas, designers e principalmente à criatividade, é a tendência de não seguir tendências, se é que vocês me entendem. Ao mesmo tempo que a Moda é uma expressão de identidade própria, de personalidade, é contraditória porque muitas vezes acaba sendo quase uma ditadura em função das tendências, querendo ou não, a Moda e principalmente as pessoas são escravas das tendências. Quem não segue as tendências, acaba sendo taxado de brega, nos conceitos de muita gente. Para alguns é apenas uma questão de ser autêntico ou ter estilo próprio, mas para uma grande maioria da sociedade estar fora do que “dita” a Moda é ser brega, é estar desatualizado, infelizmente. Mas as novas propostas vêm sendo modificadas ao longo do tempo, com o intuito de não se seguir tendências, “amém”. Amém porque será um alívio para nós, futuros estilistas e designers, não ter a quase “obrigação” de garimpar tendências mundo afora e poder ter a liberdade de nos expressarmos através da Moda apenas com idéias e inspirações próprias, por um livro que lemos e gostamos, por alguma exposição de arte que visitamos ou qualquer coisa. É um benefício enorme que está começando a florescer nos eventos de Moda e uma idéia inteiramente aceitável, já que a partir daí as pessoas terão mais ainda liberdade de escolha, já que cada grife acentuará sua identidade ainda mais e a originalidade será muito maior, sendo cada desfile uma proposta totalmente diferente do que o antecedeu.

por Nat L.

2 comentários:

Lívia Cejanne disse...

Olá, achei seu blog super bacana.
Sou designer e estou fazendo umas camisetas e outras peças, vi que vc tem pleno conhecimento do mercado e mundo da moda. Gostaria muito obter informações a respeito de malhas, cortes, etc, enfim, a minha intenção é ter um produto de qualidade, conhecer bons fornecedores, se vc puder me auxiliar com isso, ficarei muito grata.
Meu contato: cejanne@gmail.com
Abs.
Livia

Lais disse...

Nat manda muito bem! escreve PACAS!
;)